quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Elemento que matou o pai tempos atrás é assassinado pelo próprio irmão no município de Brejo da Madre de Deus

Cachacinha em vida e depois de morto
Na tarde desta quarta-feira (06), um homem foi encontrado morto e enterrado em uma área de vegetação localizada no Sítio Biturizinho, na zona rural de Brejo da Madre de Deus, no Agreste do estado de Pernambuco. 

Segundo informações colhidas pelo Blog Jota Lima AGORA, há aproximadamente 15 dias um elemento identificado como Heleno Alves Ferreira, vulgo “Cachacinha”, de 37 anos de idade, foi assassinado pelo e irmão, José Carlos Alves Ferreira, vulgo “Carlinhos”, de 32 anos de idade e o corpo foi enterrado no referido sítio. Ainda de acordo com informações, o sobrinho da vítima, José Joseilson Ferreira, vulgo “”, de 29 anos de idade, é suspeito de ajudar a ocultar o cadáver de “Cachacinha”.
Cachacinha
Cachacinha” foi preso acusado de matar o próprio pai, Aniceto Ferreira Filho, no ano de 2012, no Sítio Cavalo Russo, também na zona rural de Brejo da Madre de Deus. Ele passou alguns anos preso e recentemente estava solto, sendo que estava ameaçado matar a própria mãe e toda a família, porém no dia em que ele armou uma emboscada para matar um dos irmãos, acabou sendo morto. 

Após receber denúncia que apontava os possíveis autores do homicídio, as GT's de Brejo da Madre de Deus e Fazenda Nova iniciaram as diligências na tentativa de localizar os envolvidos no crime. O empenho do efetivo envolvido deu resultado e “Carlinhos” e “” foram detidos e conduzidos à delegacia de Polícia Civil para esclarecimentos.
Carlinhos 
Em sede policial, “Carlinhos” assumiu a autoria do crime e levou o efetivo até o local onde havia enterrado o corpo do irmão. Diante dos fatos, o homicida ficou à disposição do Delegado, Anderson Liberato, da 107° Circunscrição, onde responderá criminalmente por homicídio e ocultação de cadáver.

Policiais militares empenhados na ocorrência: 

Sargento L. Morais, Cabo Deodato e os soldados Janielson e Felismino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário